Author Archives: marcio

GOVERNO DE SP CORTA 12% DAS VERBAS DESTINADAS ÀS SANTAS CASAS E HOSPITAIS FILANTRÓPICOS EM 2021

As santas casas e hospitais filantrópicos do estado de São Paulo vão sofrer um corte de 12% no recursos que recebem do governo estadual neste ano. Os recursos serão retirados de dois programas de auxílio: Pró-Santa Casa e Programa Sustentável. A resolução foi publicada no Diário Oficial nesta quarta-feira (6).

Em meio à pandemia da Covid-19, a medida vai atingir 180 unidades hospitalares. O programa Pró-Santa Casa atende 117 instituições e vai deixar de receber R$ 41 milhões por ano.

O Programa Sustentável, que fomenta 63 instituições, vai perder R$ 39 milhões. A verba para custear despesas como a compra de medicamentos, insumos hospitalares, médicos, enfermeiros, recepcionistas e serviços de limpeza vai encolher R$ 81 milhões.

Em meio à pandemia, a medida vai atingir 180 unidades hospitalares

As santas casas e hospitais filantrópicos representam mais da metade, 56%, das internações do SUS em todo o estado. Sete em casa dez internações são de alta complexidade.

“Acho que agora devia cortar qualquer outra coisa, menos verba desses hospitais que estão atendendo a pandemia com leitos de UTI aqui no estado de São Paulo”, disse Edson Rogatti, presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo (Fehosp).

Os cortes nos repasses às Santas Casas não incluem as despesas com as compras de insumos e nem a contratação de serviços para o tratamento de pacientes com Covid-19. Pelo menos é o que consta no texto da resolução aprovada. A Fehosp alerta que esse dinheiro a menos vai afetar o atendimento a todos os pacientes – qualquer que seja o motivo da internação.

A Santa Casa de Capão Bonito recebe através do Programa  Pró Santa Casa recursos que custeiam o atendimento materno infantil (Maternidade)

A preocupação é que o corte de 12% trará impactos no equilíbrio operacional e na gestão do hospital. ” Já trabalhamos com muita dificuldade mesmo com os repasses que já estão  previstos, por isso qualquer tipo de redução nesses valores vai causar impacto no nosso dia dia” diz Masaru Ishihara, provedor do hospital.

A Secretaria Estadual de Saúde disse que nenhum atendimento relacionado à Covid-19 será prejudicado.

“Nós não desfinanciaremos qualquer atendimento de Covid, não haverá qualquer prejuízo no atendimento Covid, porque os recursos que financiam essas ações não só estão mantidos, como estão em expansão”, disse Eduardo Ribeiro Adriano, secretário Executivo de Estado da Saúde.

 

“Salvando Vidas” Programa de apoio a hospitais do BNDES e Sociedade Civil seleciona Santa Casa de Capão Bonito para recebr doações.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lançou  a campanha de financiamento coletivo “Salvando Vidas”, com potencial para se tornar a maior ação desse tipo na história do país e que já conta com o apoio de grandes empresas como Linx e Klabin, a gestora de recursos Lorinvest e o Banco ABC Brasil. O BNDES vai dobrar o valor em dinheiro de contribuições da sociedade civil e de empresas até o valor de R$ 50 milhões. Essa quantia será aplicada na linha de frente do enfrentamento da pandemia do COVID-19, ou seja, na aquisição de material, insumos e equipamentos de proteção para os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde que estão nos hospitais.
O “Salvando Vidas” conta com parceria da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), que centraliza as demandas e a distribuição entre todos os hospitais do projeto, para que possam se fortalecer diante do número crescente de atendimentos de casos de COVID-19. E um dos hospitais selecionados pelo órgão foi a Santa Casa de Capão Bonito.
As doações já começaram a chegar a instituição.  Entre os itens adquiridos pelo programa que vão para a linha de frente do combate ao novo coronavírus, estão máscaras cirúrgicas, luvas, capotes, aventais, óculos e máscaras de proteção, ou seja, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários para a proteção dos profissionais da saúde de todo o Brasil que atuam no tratamento dos pacientes. As doações  chegam a um valor em torno de 35 mil reais em equipamentos.
Desde o início da Pandemia, a Santa Casa tem enfrentado esse novo momento, com muita seriedade. Todas as medidas de higiene e segurança tem sido tomadas em todas as áreas do hospital. Além disso, uma importante conquista histórica foi a possibilidade de instalação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), exclusiva para o tratamento e cuidados de pacientes do coronavirus que conta com 5 leitos totalmente equipados.
Todos Juntos Pela Saúde: Através dessa iniciativa a Santa Casa tem recebido através de diversos setores da sociedade, inúmeras colaborações para a enfrentamento da Pandemia.  Desta forma tem sido possível realizar um trabalho de significativa importância, garantindo segurança, tranquilidade e acesso aos serviços de saúde para quem infelizmente foi acometido por este vírus.
Segundo o Diretor do BNDES, Petrônio Cançado. “Trata-se não só de apoio financeiro, mas de uma demonstração de que a sociedade pode enfrentar o problema de forma colaborativa. O BNDES usa sua capacidade de articulação para atender o que é prioritário para as pessoas agora: salvar vidas. Esperamos que a iniciativa tenha efeito multiplicador, estimulando pessoas, empresas e grandes doadores a se engajar no projeto”.
A CMB fará o dimensionamento, junto às instituições de saúde, dos bens e serviços mais críticos à prevenção e combate ao COVID-19, bem como dos hospitais a serem beneficiados pelo “Salvando Vidas”. A SITAWI, com o apoio da Benfeitoria, fará a gestão dos recursos financeiros, a prestação de contas e aquisição dos itens e a coordenação da campanha. Já a Bionexo disponibilizará sua plataforma de tecnologia para avaliação e cotação de preços junto a mais de 10 mil fornecedores e atuará no acompanhamento junto com a CMB das entregas individualizadas em cada instituição de saúde.
As Santas Casas e Hospitais Filantrópicos são responsáveis por aproximadamente 50% dos atendimentos do SUS no país. Além disso, empregam quase 1 milhão de pessoas – sendo um terço do efetivo de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem do país. Os materiais e equipamentos do projeto “Salvando Vidas” devem chegar a mais de 900 Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, de todas as regiões do Brasil.

Campanha de Matchfunding Salvando Vidas
Colaborações de R$10 até R$ 100 mil através de boleto e cartão de crédito pelo link www.benfeitoria.com/salvandovidas
Colaborações acima de R$100 mil via transferência bancária para SITAWI, pelo e-mail SalvandoVidas@SITAWI.net

 

Informações técnicas sobre termômetro infravermelho

A Anvisa informa que é falsa a notícia de que o uso de termômetros infravermelhos direcionados para a testa pode fazer mal ao ser humano, em especial à região da glândula pineal. A glândula tem função de produção e regulação de hormônios e fica localizada próximo ao tálamo e hipotálamo, na parte mais central do cérebro. 

Com base na avaliação de referências bibliográficas e recomendações sobre esses produtos, a Anvisa conclui e informa à população que a medição de temperatura por termômetro infravermelho direcionado à testa é inofensiva ao ser humano. O órgão informa, ainda, que esses produtos não emitem radiação, somente captam o calor emitido pelo corpo humano na forma de radiação infravermelha. 

Portanto, diante da veiculação das fake news, a Gerência de Tecnologia em Equipamentos (GQUIP) da Gerência-Geral em Tecnologia de Produtos para Saúde (GGTPS) preparou um material para esclarecer a população sobre o assunto. Confira! 

Termômetros infravermelhos 

A radiação infravermelha é um tipo de luz, num espectro que não é visível ao ser humano, emitido por todo corpo quente. Os termômetros infravermelhos, destes usados para medição de temperatura corporal em avaliação clínica médica de pacientes ou para triagem de pessoas em estabelecimentos comerciais, usa um sensor passivo para detectar a radiação infravermelha emitida pelo calor do corpo. O termômetro não emite radiação, ele somente detecta a radiação emitida pelo corpo, daí ser usada a expressão “sensor passivo”.

Muitos termômetros possuem um laser-guia, que não faz a medição da temperatura, servindo somente para indicar o local onde está sendo feita a medição, evitando erros na leitura. A luz emitida por esse laser se encontra no espectro visível, sendo usada a luz vermelha de baixa intensidade. Essa luz também não possui poder de penetração na pele, sendo, em parte refletida, tornando visível o ponto vermelho que indica o local da medição. Uma pequena parte da luz é absorvida, se tornando calor. 

Devido à baixa intensidade do laser, esse calor absorvido não é suficiente para causar sensação de aquecimento no local ou alterar a temperatura medida pelo termômetro.

Comercialização

Todos os termômetros infravermelhos usados clinicamente em hospitais e estabelecimentos de saúde devem ser submetidos à Anvisa antes de terem sua comercialização aprovada em território nacional. Durante esta submissão, o fabricante comprova a segurança e a eficácia do produto. Dessa forma, a Agência só libera a comercialização de termômetros capazes de medir a temperatura de forma correta e com segurança para a população.

De forma extraordinária e temporária, foi publicada a Resolução da Anvisa RDC 356/2020, alterada pela RDC 379/2020, que permitiu a importação de produtos prioritários para combate ao COVID19 (incluindo os termômetros de luz infravermelha), sem registro na ANVISA, desde que tenham registro e sejam comercializados num dos países membros do International Medical Device Regulators Fórum-IMDRF (Europa, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão, Singapura, Rússia, Coréia do Sul e China).  

Os equipamentos utilizados para medir a temperatura corporal com finalidade exclusiva para triagem de pessoas em ambientes públicos, sem indicação para fins de diagnóstico médico, não são considerados produtos para saúde, nos termos da RDC 185/2001. Por isso, não precisam de aprovação da Anvisa para sua utilização. Sendo assim, não necessitam da autorização para fins de importação, fabricação e comercialização no país, conforme a Lei 6.360/1976.

Alguns exemplos de dispositivos para triagem são: câmeras termográficas/câmeras térmicas, estação de triagem, entre outros. Estes equipamentos, mesmo não tendo sua eficácia avaliada pela Anvisa, são seguros para uso em triagem de pessoas em estabelecimentos comerciais.

A norma técnica usada em território nacional estabelece as condições de calibração e uso dos termômetros clínicos infravermelhos, sendo a região da testa o local indicado para garantir a precisão da medida. O uso do termômetro infravermelho para medir a temperatura corporal em outra parte do corpo pode levar a erro de leitura, a não ser que tal procedimento esteja explícito no manual do produto. 

Suzano faz importante doação para Santa Casa

A Suzano Papel e Celulose, realizou nesta última semana a doação de vários itens para a Santa Casa de Misericórdia de Capão Bonito, sendo 01 equipamento CPAP, que auxilia no procedimento de melhoria da respiração do paciente sem a necessidade de intubação, 300 galões de 5 litros de álcool 70%, 200 fardos de papel higiênico e um lote de  EPI (Equipamento de Proteção Individual) – aproximadamente 6 mil máscaras, entregues para utilização, exclusiva, dos profissionais e funcionários do hospital que estão na linha de frente no combate ao Coronavírus.

O presidente da empresa, Walter Schalka, declarou à imprensa que “é o momento de unir forças”. “Estamos enfrentando uma situação inédita como sociedade moderna e sabemos que a disponibilidade de respiradores e equipamentos de proteção é fundamental para salvar a vida de muitas pessoas. Por isso, devemos unir forças para vencer essa batalha contra a Covid-19”, disse.

O provedor da Santa Casa. Masaru Ishirara, ressaltou a importância da Santa Casa no combate ao Coronavírus por ser o único hospital da cidade. Ele também agradeceu a doação e explicou que os itens serão fundamentais para a proteção dos funcionários, profissionais da Saúde e pacientes. “Agradecemos a empresa Suzano pela doação dos produtos à nossa Entidade, pois a Santa Casa de Misericórdia é o único hospital da cidade, e por isso, se torna imprescindível para o enfrentamento da Pandemia Coronavírus. A Santa Casa é o único meio de tratamento aos casos de maior gravidade, e porta única de entrada, com demanda espontânea de 24 horas por dia. Com a escassez de recursos nesse período de Pandemia, contribuições da sociedade e empresas são extremamente importantes na manutenção dos nossos serviços, pois somente assim conseguiremos oferecer condições necessárias para enfretamento da doença, e, consequentemente oferecer segurança e condições dignas de trabalho aos nossos profissionais, bem como aos pacientes aqui assistidos”, declarou.

A empresa também destinará respiradores, máscaras para o Governo Federal e mais sete Estados (São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará e Paraná). A distribuição está sendo realizada em parceria com hospitais e governos das regiões onde a Suzano atua, levando em consideração a necessidade de cada localidade e seguindo as orientações e recomendações dos órgãos de Saúde.

“Seguimos tratativas permanentes com os governos Federal, Estaduais e Municipais para definirmos a melhor estratégia de distribuição e atendimento aos locais onde os equipamentos serão utilizados e necessários”, explicou o diretor de Relações e Gestão Local, Pablo Machado.

A Suzano fábrica matérias-primas utilizadas na confecção de papéis sanitários, máscaras, fraldas, papéis, embalagens de medicamentos e alimentos, itens importantes diante do isolamento social e da necessidade primordial nos processos e cuidados com a higienização.

Capão Bonito inicia processo para implantação de UTI de enfrentamento ao Coronavírus

Com 11 casos confirmados de Coronavírus na cidade, sendo quatro óbitos, a Prefeitura de Capão Bonito e a Santa Casa de Misericórdia iniciaram o processo para a implantação de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o enfrentamento à doença e acolhimento de pacientes com sintomas da Covid-19.

O prefeito Marco Citadini se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 11, com a diretoria e equipe médica da Santa Casa na intenção de definir um cronograma de ações estratégicas para a efetivação da UTI. Participaram também do encontro o vice-prefeito Celio de Melo, o presidente da Câmara Municipal, Adinan Martins, a secretária da Saúde, Ana Fernanda, e a coordenadora das equipes do ESF (Estratégia Saúde da Família), Letícia Azevedo.

De acordo com o chefe do Poder Executivo, Capão Bonito solicitou ao Governo do Estado o credenciamento para a instalação de cinco leitos de atendimento aos pacientes da Covid-19. “Já realizamos esse procedimento e estamos aguardando a autorização do Estado. Em videoconferência com o governador João Doria e com o secretário estadual de Saúde, José Henrique German, reforçamos o pedido”, explicou Citadini.

O prefeito Marco Citadini também se comprometeu em auxiliar a Santa Casa na contratação e capacitação de médicos para compor a equipe da possível UTI de Capão Bonito e afirmou que, para essa viabilização, entrará em contato com os prefeitos e secretários de Saúde que integram o Condersul. “Com a UTI sendo credenciada pelo Estado, também entrará na rede de atendimento de cidades menores como Ribeirão Grande e Guapiara, e por isso, precisamos dessa interlocução para a disposição de médicos”, falou.

Segundo o médico da Santa Casa, George Akio Miyamoto, a UTI precisará, no mínimo, de uma equipe de escala com 10 médicos e outros profissionais da Saúde. O médico Luiz Ortega também se comprometeu a interceder junto ao Hospital Regional de Itapeva para garantir um serviço de supervisão de um profissional especializado em Terapia Intensiva na UTI de Capão Bonito.

A Prefeitura de Capão Bonito anunciou ainda que os recursos para a manutenção da UTI foram conquistados pela Secretaria de Saúde em procedimento direto com o Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde, e com recursos especiais de indicação dos deputados federais Guilherme Mussi (Progressistas) e Vitor Lippi (PSDB).

Além disso, o Município deve receber verbas de outros parlamentares como Guilherme Derrite, David Soares e Coronel Tadeu, para aplicação em ações gerais de combate ao Covid-19 (Coronavírus).

Últimas notícias de coronavírus de 22 de março

Ao menos 13 mil pessoas morreram por complicações da Covid-19 em todo o mundo; mais de 307 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus.

Ao menos 13 mil pessoas morreram por complicações da Covid-19 em todo o mundo. Um levantamento da universidade norte-americana Johns Hopkins apontou que na manhã de domingo (22), mais de 307 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus.

A maior parte das mortes mundiais está concentrada na Itália, são mais de 4,8 mil até o momento. O país registrou no sábado um aumento de quase 800 mortes em apenas um dia. A Itália tem mais de 53,5 mil infectados pelo vírus, atrás apenas da China, que desde o início do surto, em dezembro de 2019, acumulou mais de 81 mil casos de Covid-19.

As últimas notícias desde domingo:

  • Governo brasileiro restringe a entrada de estrangeiros
  • Número de mortes na Espanha aumenta 30% em 24 horas
  • Chefe da OMS diz que restringir circulação não será suficiente
  • Colômbia e Romênia registram as primeiras mortes por Covid-19
  • Rússia envia ajuda médica para a Itália
  • Governo alemão considera bloqueio nacional para evitar propagação

As autoridades de saúde da China divulgaram neste domingo que 46 novos casos de coronavírus foram registrados no país. Do total, apenas um foi provocado por transmissão local. Foi o quarto dia consecutivo com aumento dos casos importados do exterior.

Pelo mundo

Chefe de emergências da Organização Mundial de Saúde, Mike Ryan disse, em entrevista à BBC, que só restringir a circulação de pessoas não será suficiente para combater o novo coronavírus. É preciso identificar os doentes, assegurando o devido atendimento médico. Além do isolamento de quem tem o vírus, é preciso monitorar quem teve contato com tais pessoas. O medo de Ryan é de um aumento da doença quando as medidas restritivas forem suspensas.

O Ministério da Saúde da Colômbia confirmou a primeira morte pelo novo coronavírus no país. A vítima era um homem de 58 anos que trabalhava como taxista na cidade turística de Cartagena das Índias e apresentava problemas anteriores de saúde.

A Romênia registrou a primeira morte no país provocada pelo novo coronavírus. A vítima era um homem de 67 anos que tratava um câncer em estado terminal.

Na França, um médico infectado pelo novo coronavírus morreu na noite do último sábado, de acordo com a emissora francesa RTL e a CNN. Atualmente, são mais de 14 mil contaminados em território francês e 562 mortes no país.

O governo alemão está considerando um bloqueio nacional para combater o novo coronavírus. As autoridades já pediram para que as fábricas de carro nacionais considerem produzir equipamentos médicos, como máscaras, para ajudar o sistema de saúde a ser abastecido durante a pandemia. O número de casos aumentou 1.948 nas últimas 24 horas, pulando para 18.610, de acordo com o Instituto Robert Koch. O número de mortes passou de oito para 55 na Alemanha.

No Brasil

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 7h40 deste domingo, 1.197 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasilem 26 estados e no Distrito Federal. São 18 mortes no Brasil, três no Rio de Janeiro e 15 em São Paulo.

Notícias Portal G1